CORRIDA PROVAS

Mizuno UPHILL Marathon 2015 ! A PROVA!!

UpHill 2015

E mais uma vez eu, César de Castro e Sheila Zanesco fomos encarar a UPHILL!!
Realmente um privilégio e uma honra participar das primeiras edições abertas ao público, 2014 e 2015. A estreia da prova em 2013 teve somente corredores convidados.
E foi amor a primeira vista, quando eu li a matéria após o lançamento decidi sem nunca ter feito uma maratona que faria a UPHILL de qualquer jeito. E deu no que deu!

DSCN0483

A saga da inscrição aconteceu e eu nem vi, nem vi porque o Cesar ficou de tentar e ele já conhecia o caminho, já possuía cadastro no ticketagora http://bit.ly/1JJ1hUa.

92528029
Fomos para Treviso – SC na quinta-feira dia 30/07, optamos pela logística Rio/Floripa aéreo e Floripa/Treviso em carro alugado. Viajamos com um casal de amigos, Zezé Nascimento e Marcelo Alves Araújo, intitulado” Celão Pancinha “, o que deixou como a gente gosta: excelente custo beneficio, sem falar na diversão garantida.

DSCN0121
Eu estava estranhamente tranquila; no dia 31/07 fomos para a exposição e logo na chegada algumas pessoas do staff foram se lembrando da gente em outubro de 2014, afinal não passou nem um ano completo.

DSCN0250

DSCN0251
Lá no ginásio de Treviso passamos o dia, retiramos o kit, fizemos o teste F.O.R.M para avaliar nossa postura na corrida, massagem, entre muitas fotos e abraços com pessoas do coração, lanchinho e muito bate papo.

DSCN0275

DSCN0285

DSCN0281

DSCN0284

No dia 01/08 pela manhã aconteceu o congresso técnico da prova apresentando os desafios para 2016 e palestra com a Dra Karina Oliane “Qual é o seu Everest” – uma história emocionante e de muita superação.

DSCN0337

As 16h30 foi dada a largada da prova, a dúvida sobre a temperatura estava no ar, será que vai estar frio lá em cima? Na dúvida, eu fui preparada com segunda pele, levei o corta vento, bebida e comida para a Serra que seria o trajeto mais duro e eu não sabia quanto tempo iria passa por lá.

11825833_920350988038491_5979249613930550393_n

FullSizeRender (29)

Larguei meio ofegante tentando encontrar o meu pace e ao mesmo tempo tentando imprimir o pace proposto para o corte que entendemos ser as 2h35 para chegar no 24km, mas não era e sim nos 18km percorridos, ou seja, melhor.
Mas mesmo assim decidi manter um ritmo moderado ao longo de um trajeto que tinha curvas mais sinuosas e com uma inclinação maior do que eu me lembrava.

11817286_10153566967828993_5030929911002686085_n
Fui recordando do caminho e percebendo o quanto eu havia mudando desde outubro/2014, estava mais preparada, me sentindo mais madura para o desafio e segui, segui sabendo que iria chegar…
Foi então que no 32km me veio a dúvida, não quero fazer, não quero de novo fazer, mas já cheguei aqui eu vou fazer…e neste momento me veio uma fúria, fúria da Serra que me faria andar e correr até chegar, que me faria ter paciência em um momento de dificuldade, e segui mantendo o foco e a concentração e ansiando por matar mais um fantasma. Ainda assim consegui contemplar a lua cheia azul, estava maravilhosa.
A neblina acobertava o trajeto que já havia percorrido e as luzes da serra viriam como uma mensagem do infinito, de que não iria chegar nunca.
Ao acabar a Serra eu sorri, sorri um riso malévolo de como quem diz, eu venci e agora vou seguir, e comecei a correr solta rumo a chegada, o pensamento na cabeça era “só acaba quando termina”, e já escutava o locutor, mas não via a chegada no horizonte.
Cheguei com uma mistura de emoção que era difícil entender, a fúria virando emoção, um inconformismo pela loucura que acabara…
Cheguei a pensar que fazer 56km na Ultratrail Challenge AgulhasNegras foi mais fácil, de verdade não sei, mas que é a UPHILL é uma prova bruta e que deixa saudades, isso eu não tenho dúvidas, se não, não repetiríamos.

11825635_920317788041811_5575434264424664191_n
Eu César, considero três mudanças significativas se comparada a prova de de 2014. Praticamente o dobro de inscritos, mudança de percurso e de horário.
Logo no início alguns corredores tiveram câimbras nos primeiros 5km, o que é uma raridade e difícil de explicar. Ouvi pessoas reclamando nas primeiras subidas, sem a menor ideia do que ainda teriam pela frente e ficou a dúvida de como terminariam a prova. Para alguns a UPHILL 2015 foi a primeira maratona, o caso do nosso amigo Fabiano Martins que fez uma excelente estreia.

11036617_920318048041785_344836855551992247_n
No km 24 entramos na cidade de Lauro Muller passando pelas suas ruas, o que livrou os corredores de uma subida bem boa, possível de ser avistada a esquerda logo que saíamos do centro voltando para a estrada. Quem subiu ano passado certamente lembrou.
Vários moradores na estrada e nas ruas nos acompanhavam, muitas crianças com as mãos estendidas que batíamos ao passar em comemoração e cumprimento! Algumas pediam as “ luzinhas“ que o staff nos entregou depois de passarmos o pórtico na entrada da cidade, respectivo ponto de corte; eram os lightsticks ou luzes palito de uso obrigatório no pescoço. Quis muito presentear a mulecadinha, mas como era item obrigatório não pude.Tinha trazido duas e na última hora deixei na pousada para diminuir o peso. Não adianta se arrepender mas ficou a vontade.

11707815_942165975846863_7544917075358259462_n
E o horário da largada mudou das 7:00h da manhã para as 16:30h como a Sheila comentou. Essa mudança nos deu de presente o público e acredito também ter mexido com o mental de muitos corredores.
Ano passado apesar da surpresa do mini ciclone, chuva e vento, a paisagem da Serra do Rio do Rastro, mesmo em condições extremas era de uma beleza estupenda, eram condições únicas e de verdade um presente da natureza que mostrava  uma fração da sua força.

Porém nesse ano, 2015, a partir do ponto de corte nos 18kms percorridos ou 24km na contagem decrescente, a escuridão tinha assumido na sua totalidade, exceto para os corredores mais rápidos, mas que também tiveram que encarar a serra a noite. Para quem não sabe, na UpHill você inicia com a placas marcando 42km e vão decrescendo até a chegada.

DSCN0400

Entender o grande desafio que era correr subindo sem paisagens com uma noite parcialmente nublada significava estar preparado para manter o equilíbrio mental e físico a prova toda.

A escuridão o colocava em uma situação de total confronto e percepção consigo, ampliando a atenção para tudo, assim como para suas possíveis fraquezas, dores e incertezas, fatores externos e internos que podem minar o seu mental sem dó e o colocar em uma posição de vulnerabilidade com você mesmo.
Esse é um tremendo ou o maior desafio, a sua luta interna!

DSCN0394

DSCN0404
Na UpHill literalmente você corre e sobe abraçado com seus Deuses e Demônios, não dá para escolher, mas sim equilibrar essas duas forças que não se excluem, apenas se equilibram.
Neste ambiente você precisa estar atento a você, não pode se deixar levar pelo desempenho dos outros, seja melhor ou pior que o seu. Ressaltando que companheirismo e segurança acima de tudo!

11265017_920318388041751_6558896604551243786_n
Em 2014 tínhamos dois pontos de corte no km 21 e no km 30 com limite de aproximadamente três horas. Fechando nesse tempo teria ainda 12km de subida, na pior das hipóteses a 5km por hora, chegaria dentro do tempo limite de 5:59:59. Fechei com 5:45H.
E nesta edição por distração caímos na pegadinha do corte o que no final só nos beneficiou. Faltando talvez 30 dias para a prova a organização informou que haveria um corte no km 24.
Quando recebemos a notícia ficamos apreensivos, afinal por segurança teríamos que fazer 25km com subidas em 2:30H e ainda subir 18km de piramba da melhor qualidade.
Estávamos inscritos para a Maratona do Rio de Janeiro seis dias antes da UpHill 2015, e decidimos que faríamos os 25km iniciais como teste físico e mental e continuaríamos independente do desgaste para fechar os 42km como último longão antes da UPHILL 2015.
E para nossa surpresa e felicidade não só batemos esse tempo como completamos a Maratona do Rio em nosso melhor tempo, chegando juntos com aproximadamente  4:40H. Estávamos prontos para enfrentar a UPHILL e o desafio do corte.

10151414_10207196909222810_3680794241112770479_n
Dizem que a oportunidade existe para quem está preparado e a sorte também! E fomos presenteados com a informação de que o corte nos 24km era na contagem decrescente, o que tínhamos esquecido, logo 18km corridos. Show!!A melhor notícia que poderíamos ter na véspera da prova, porém, respeito acima de tudo e a atenção continuaria durante todo o trajeto.
Repeti a estratégia de 2014, mas agora pensando em administrar o possível frio que viesse. Consegui baixar meu tempo, no total 7 minutos e 48 segundos, sendo 01:18 no primeiro trecho e 6 :31 no segundo trecho, o da subida inesquecível.

2edef937426b66c7c9344cecce20d424

Na UPHILL para percorrer os 42km você precisa conhecer seus limites e respeitá-los, e caso resolva confrontá-los estar consciente que o preço poderá ser cobrado, sem aviso e literalmente até o último centímetro antes de cruzar a linha final. Um dos exemplos de cobranças são câimbras generalizadas e/ou hipotermia o que aconteceu com vários corredores.
Sem falar que por ser uma maratona de subida para aproveitá-la têm que gostar de subidas rsrsrssrsr, e é o meu caso, gosto mais de subidas do que descidas. Se estiver nesse time e levar em conta os pequenos grandes detalhes duvido que não faça uma boa prova e complete no tempo limite de 05:59:59.

42km uphill 2016
Humildade, determinação e preparação são pilares fundamentais para qualquer prova. Sendo assim para UPHILL levei em conta o seguinte:
Preciso estar confortável dentro do possível para manter o mental estável. E como?
Na vestimenta mais acessórios ou ” uniforme de guerra” : Como a prévia era de um frio intenso optei por calça e camisa longa térmica, mais um corta vento, gorro e luva. Não veio o frio matador, mas tudo que levei usei em momentos distintos e obtive o conforto e segurança que queria.
A lanterna de cabeça ou ” headlamp”  apesar de não ter sido item obrigatório foi fundamental em alguns trechos de total escuridão! Em um dado momento dei uma topada em alguma irregularidade no asfalto e quase tomei um tombo maestral! Escapei por pouco, na hora mudei a luz que estava baixa para alta na headlamp.
É uma ferramenta importantíssima para você e para os colegas também, uma vez que o auxilia ajuda outros que não tenham levado o equipamento.

DSCN0402
Falando de alimentação e hidratação, gosto de correr de mochila e já me acostumei, inclusive com mochilas digamos, menos leves…. É muito particular, eu prefiro levar sempre minha hidratação, suplementos e alimentos comigo, podendo acessá-los a hora que quiser.
No caso da UpHill sabendo que poderíamos ter um frio danado me precavi quanto aos últimos kms quando já estaria desgastado levando um mix com nozes, amendoim, macadâmia, uva passa e rapadura, e durante a prova gel e capsulas de sal. É fundamental que saiba usar o que leva e em que momento, e nunca tentar nada, absolutamente nada pela primeira vez em uma prova. Teste tudo sempre antes até se acostumar e ter certeza do que vai fazer.

11378510_480799238753932_181805067_n
Agora no quesito cabeça, mente e espirito a bagagem se resume em uma palavra conhecida de muitos corredores de elite ou não: Fé! Cada um têm a sua a maneira de acioná-la nos momentos mais difíceis, ou melhor dizendo a mantendo durante todas as dificuldades sem baixar sua guarda.

download+%281%29
O meu acesso desta vez foi um mantra que contém as seguintes palavras, aprendido em um curso de Pranayama há menos de trinta dias da prova que é: Entrego, Confio, Aceito e Agradeço.
Para os não familiarizados com esse tipo de prática explico: você entrega todas suas expectativas ao universo ou ser supremo, chame como quiser; confia nesse ato de entrega e encaminhamento, aceita o que vier ao seu encontro e independente do seja agradecerá e novamente fará o processo de entregar-se a Força Suprema, Universo , Deus, o que estiver no seu âmago. Simples e complexo ao mesmo tempo, pede concentração e equilíbrio em momentos que o levam exatamente para o oposto. Para mim funciona, funcionou e sempre funcionará; e como boas experiências são para ser divididas aí estão as 4 palavras ou o mantra que pode ser aplicado em quaisquer situações de vida.

FullSizeRender (28)
UPHILL é uma prova que cobra maturidade, autoconhecimento, respeito, treinos específicos etc etc . mas acima de tudo têm que ser divertido!!  E como eu  e a Sheila, corremos sempre cada um na sua mas sempre juntos, adivinhe o que decidimos? Decidimos que iríamos tentar chegar “juntos”  e combinamos na largada, mas me perdi da Sheila no km 21 por conta de um segundo, naquela hora que vira a cabeça para outro lado e perde o momento, e naquele breu então mais difícil ainda. Eu não a vi passar e ela também não me viu.  Pena, fica para a próxima!! Ela fez uma excelente prova e chegou antes de mim cinco minutos aproximadamente.

DSCN0415
E  de novo surpresas que cada um interpretou como quis, positiva ou negativamente.
A primeira foi o retrato nítido e claro da serra iluminada se reapresentando por volta do km 34, como uma serpentina ou cobra iluminada que subia até o céu infinito. Imediatamente lembrei da foto de divulgação tão conhecida!

DSCN0413

 

A segunda foi ver duas vezes a paisagem noturna mais impressionante de toda minha vida, pois estava em uma subida com esse visual a direita e após uma curva fechadíssima, se não me engano no último ponto de hidratação tive essa visão mágica de novo a minha esquerda por talvez 30 segundos.
Era uma lua gigante azulada e todo vale coberto com uma névoa densa tendo as montanhas nas laterais imponentes com um céu negro e infinito de fundo!
Agradeci estar ali e voltei para meu foco que era a minha estrada de subida.
Olhando para frente e segui com atenção a todos meus movimentos para não perder a passada continua e redonda, curta e rápida, sem em nenhum momento permitir baixar o meu ritmo, ritmo esse que me levaria até a chegada no tempo da prova.

11050254_920318184708438_2590800333516462538_n
A cada passo lembrava dos pontos onde no ano passado passei os maiores perrengues.
No final da Serra quando finalmente vê a estrada plana, ainda não avista a chegada mas sabe que está próximo. Muitos já voltando de carro avisam que falta pouco, e esses incentivos realmente o ajudam muito nesse momento.E quando finalmente vê de longe a chegada descobre que pode sim gastar o que sobrou de energia e nem imaginava para aumentar o ritmo e cruzar correndo o pórtico e comemorar com os amigos !

49dfa5775c6bc76c9e05af27f91dd0e4
Os campeões já haviam chegado há mais de duas horas! Afinal elite é elite!!!
E falando de elite , tive o privilegio de estar hospedado no mesmo lugar que o vencedor da UPHILL, Marcelo Rocha..
No dia do congresso técnico tomava café e o vi sentado sozinho em uma mesa, tranquilo; o cumprimentei , perguntei se faria prova e desejei uma boa corrida. Me passou serenidade, humildade e simpatia.
Muito simples na maneira de ser e educado. Não imaginava que tinha acabado de conhecer o campeão, esse sim NINJA com letra maiúscula !!! Engoliu todo mundo e mandou muito bem.

11267879_920318091375114_1323929754452410592_n
Lembro que na chegada , no momento do chocolate quente Zezé Nascimento, corredora fortíssima , veio comentar comigo que as pessoas não sabiam quem era o campeão, simplesmente diziam que era o carteiro que tinha ganhado a UPHILL 2015! Na hora imaginei, será que é quem estou pensando?? E era!!!

11811566_920318264708430_6287060621163484663_n
Voltamos para a pousada e sentados na mesma mesa, eu, Sheila Zanesco, Felipe Camargo de Camargo, Nodário Cardoso Lopes , Fabiano Martins e Rafa Ela, enquanto jantávamos conhecemos a turma de Oswaldo Cruz , interior de SP, turma do pedal e que trouxe Marcelo Rocha para a prova. Nada mais nada menos que 17h de carro!!!
Estavam preocupados porque estava demorando para chegar. Depois de alguns minutos chega, este sim a LENDA  com seu troféu!

DSCN0433

Ai foi muito especial ouvir seu testemunhal sobre o que antecedeu na prova e a experiência ainda muito recente. Ele têm um senso de humor muito afiado e extremamente divertido.
Pasmem, só treinou no plano, o máximo de inclinação que teve foi aproximadamente 120m. Trabalha como carteiro de manhã, estuda a noite e treina as 23h. ,E o melhor, quando ofereceram meias de compressão e tentou, não gostou, o mesmo com manguitos! Disse, sai pra lá !!! Correu, ou melhor voou sem nenhum acessório, é um campeão nato !! Muito sincero declarou ter sofrido na subida.

DSCN0438
Semanas antes da prova sonhou com Adriano Bastos, e para sua surpresa quando se alinharam na largada quem estava lá?? O próprio! Nesse momento ele confessou … o bicho vai pegar! Decidiu abrir o máximo de distância dos concorrentes da Elite para administrar da melhor maneira a subida na serra. Arrebentou !! Parabéns Marcelo Rocha, você o cara, o Ninja Master!!

11781776_920318508041739_503630107498540063_n
E no domingo de novo no café perguntamos se ele encararia o Desafio Samurai, e com seu jeito divertido disse que não era para ele: “Nosssa ,é muito sofrimento… nãoooo!!” Vamos ver, o futuro dirá! Vamos deixar o Campeão decidir!

marcelo_rocha
Isso tudo é UPHILL!! Uma prova única, difícil mas que entrega o que promete na sua totalidade desde a inscrição, congresso técnico amplo e excelente e o mais importante: Experiências inesquecíveis , muitos amigos e infinitas histórias de ninjas ou não que serão contadas por muitos anos para corredores, amigos, filhos e netos .

E se existe coincidência ou não , deixa para lá, mas essas foram as nossas poses sem ensaio ou previsão exemplificando força antes do nosso jantar, diga-se de passagem nota millll!! É só reparar no fogão de pedra e nos quitutes catarinenses!! Perto do nosso campeão se falarmos de corrida e performance, é nessa pose o mais perto que vamos chegar!!rsrsr Posso falar por mim e pela Sheila , quanto ao Fabiano Martins e a Rafa Ela…deixo com eles a palavra!! Ps: Horas antes de conhecermos Marcelo Rocha , definitivamente o Ninja Master!!

DSCN0239

DSCN0240

E que venha então a UPHILL 2016!

attachment
Afinal no dia 05/08/2015 as 12:42H terminou a UPHILL2015! E por quê?
Porque exatamente neste horário iniciaram as pré-inscrições para UHILL 2016 que muda de inscrições diretas e dificílimas de se efetivar, por conta do horário de abertura e inúmeros acessos até encerrarem as vagas, para pré-inscrições com sorteio, não menos difíceis pela quantidade de interessados já comprovada pelas edições anteriores 2014 e 2015.
Para quem se dispuser a esse tremendo desafio, até o dia 21 de agosto de 2015 as 23:59H consegue se inscrever e tentar o sorteio! A divulgação dos sorteados acontece no dia 03 de setembro de 2015.
Os sortudos têm exatamente um ano para treinarem muito e conquistarem seus objetivos!
E já que estamos falando de Ninjas e Samurais, muita atenção para não se colocarem em uma situação sem volta, chamada Harakiri !

hara kiri feminino

Harakiri

Ai vai o link para os aspirantes a ninjas e samurais, e aos já Ninjas que com certeza também tentarão a classificação e sorte para 2016!

http://www.mizunobr.com.br/home/esportes/running/corridas-2/uphill-2016/

E o Harakiri é só ilustrativo, ok pessoal?!!! Brincadeira!!!
samurai_watanabe_500

  Go Samurai!!

 

 

Nina_Run

     Go Ninja!!

                               Boa sorte a todos com muita disciplina e foco é o que sinceramente desejamos!

21 comentários em “Mizuno UPHILL Marathon 2015 ! A PROVA!!

  1. Flávio Vieira

    Incrivel !!
    Treino há uma ano e irei fazer a Half Uphill em 2016 com Largada em Lauro Muller.
    Por favor, dividam comigo a expertise de vcs !!!
    Qual a pousada e cidade onde se hospedaram ?
    alguma dica para iniciantes ?
    Obrigado !!

    • Olá Flavio!! Fará uma prova excelente e o visual não esquecerá ! Será a primeira edição do 25km, logo uma oportunidade ímpar! Não deixe de fazer os 42 depois. Fizemos duas vezes o 42km, na primeira e segunda edição e estou na cola para os 25km, logo aproveite muito!! O ideal é sempre ficar o mais próximo da prova, ou seja Treviso mesmo para os 42 km, mas como a cidade é pequena não tem onde ficar, exceto uma pousada nos arredores e que ja lota no ano anterior, mas as vezes ha desistências. É a Santo Antonio. A maioria fica em Criciúma e houve transporte de ida e volta para os corredores de Bom Jardim Da Serra até Criciúma, o que ajudou muito. No seu caso tem que ver por que devera haver transporte ate Lauro Muller e ai seria a sua base. Mesmo Se eu fosse você depois da sua prova iria para Treviso para ver a largada dos 42k. Quanto a prova respeito acima de tudo e treine muita subida , principalmente para os últimos 10k, assim na parte mais difícil estará tranquilo e fará uma excelente chegada! Estará na Serra e se frio for um problema, leve pelo menos um corta vento . É isso Flavio, até breve Ninja!!! Forte abraço!

      • Flávio Vieira

        Obrigado.
        Ficarei hospedado em Lauro Muller.
        Na inscrição solicitei a inclusão de translado após a prova.
        Seguirei fielmente as dicas.
        Como diz meu velho pai em certas ocasiões :
        “Vc tem que comer muito angu ainda muleque…”rsrs
        Então, primeiro os 25km para em uma outra oportunidade, mais maduro e rodado nas corridas longas, conquistar os 42km !!!
        Acho que já é um sinal de respeito à nossa “anfitriã” !!
        Espero que consigam participar e assim terei a honra de estar ao lado de vcs !!!

        Novamente, Muito Obrigado !!!

  2. Muito legal,parabéns aos cariocas.

  3. Impossível não reviver estes momentos, a cada frases muitas lembranças e sensações, muito obrigado pelos registro, e que venha 2016 Uphill estaremos lá se a energia assim permitir!!Obrigado!!!

  4. zekka runner

    Amigões, excelente Relato , me deixou mais ansioso do que estou para ser Sorteado! Abraços! 2016 Estamos Juntos!

  5. Ubiratã Pires

    Muito legal o relato. Parabéns pela corrida. Foi um prazer conhecê-los na pousada. Abraços diretamente de Osvaldo Cruz.

  6. Relato maravilhoso! MA-RA-VI-LHO-SO! Obrigada, obrigada… por compartilharem com tanto carinho essa aventura. Vocês são inspiração pra lá de km.

  7. Macelo Rocha

    Chorei…sem palavras!!!

    • Você nos emocionou e muito Marcelo Rocha!

    • Marcelo!!! Ficamos muito felizes e honrados em poder dividir momentos tão especiais que só acontecem assim porque são construidos de pouquinho em pouquinho por cada um, é o dividir para multiplicar, e só energia boa !! Todos vamos chorar de felicidade ainda muito , afinal não para por aqui!!! !!! Forte abraço Rochaaaaaa!!!

  8. Opa Sheila e César parabéns pela dobradinha 2014/2015 relato fantástico só esqueceu de citar o meu nome também pois eu fui pela primeira vez serra insana, teve uma hora que me perguntei o que estava fazendo ali??? Kkkkkk mas valeu correr cada Km morro acima…Parabéns

    Jorge Cerqueira
    http://www.jmaratona.com

  9. Valdez julio

    Muito show! Parabéns ao casal!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: